Heraldo P. De Souza

Pesquisador Principal
Analisa resposta imune e termogênese em pacientes com obesidade crônica. Palavras-chave: PPARG, inflamação, metabolismo celular

ico_Lattes

Faculdade de Medicina – Universidade de São Paulo

Departamento de Clínica Médica

Buscamos compreender a comunicações entre as vias de sinalização que controlam o metabolismo celular e a resposta inflamatória. Também nos interessamos em como o metabolismo energético pode controlar a proliferação e diferenciação celular. A família PGC-1 de coativadores transcricionais está no centro destas interações e é o principal foco de nossos estudos, tanto os experimentais quanto os clínicos.

Nosso trabalho com os PGC-1
Focamos nossa atenção no papel da família de coativadores PGC-1 e em como eles controlam a homeostase energética celular e podem interferir na resposta inflamatória. Assim, estamos investigando:

  • O papel dos PGC-1 na resposta inflamatória aguda;
  • O papel dos PGC-1 na diferenciação de células-tronco;
  • O papel dos PGC-1 na proliferação de células tumorosas e normais; e
  • Como pacientes obesos respondem a infecções agudas severas.
  • PPARG regula o sinal de inflamação iniciado pela ativação de CD40, com implicações importantes para a compreensão dos mecanismos imunológicos subjacentes ao lúpus sistêmico e ao desenvolvimento de novas estratégias de tratamento. (Oxer DS, Godoy LC, Borba E, Lima-Salgado T, Passos LA, Laurindo I, Kubo S, Barbeiro DF, Fernandes D, Laurindo FR, Velasco IT, Curi R, Bonfa E, Souza HP. PPAR? expression is increased in systemic lupus erythematosus patients and represses CD40/CD40L signaling pathway. Lupus. 2011 May;20(6):575-87.);
  • PGC-1alpha é expresso diferencialmente durante a inflamação e infecção asséptica, e que é necessário para uma adequada fagocitose (Llimona F, de Lima TM, Moretti AI, Theobaldo M, Jukemura J, Velasco IT, Machado MC, Souza HP.PGC-1? expression is increased in leukocytes in experimental acute pancreatitis. Inflammation. 2014 Aug;37(4):1231-9);
  • Proteínas intestinas de ligação a ácidos graxo, relacionadas ao transporte de lipídios no trato digestório, constituem um marcador útil para falha intestinal aguda em pacientes criticamente doentes (Machado MC, Barbeiro HV, Pinheiro da Silva F, de Souza HP. Circulating fatty acid binding protein as a marker of intestinal failure in septic patients.Crit Care. 2012 Nov 5;16(6):455);
  • Variáveis metabólicas e ácido-base relacionadas (em especial, aumento de SIG, decréscimo de albumina e de SIDa), durante a entrada na UTI, estão associadas à ativação imunológica;
  • O índice de Massa Corporal pode influenciar a reposta do hospedeiro à infecção durante doenças crônicas (Zampieri FG, Jacob V, Barbeiro HV, Pinheiro da Silva F, de Souza HP. Influence of Body Mass Index on Inflammatory Profile at Admission in Critically Ill Septic Patients. Int J Inflam. 2015;2015:734857).
Para entrar em contato com Heraldo P. De Souza e seu laboratório utilize as informações a seguir:
Departamento de Clínica Médica
Faculdade de Medicina da USP
Av. Dr. Arnaldo, 455 - 3º andar - Cerqueira Cesar
São Paulo - SP, 01246-903
+55 11 30618480